São Paulo tem um novo Super-Herói!

Já imaginou como seria o Brasil se um surgisse um super-herói? O Cidadão Incomum, livro publicado pela Editora Conrad e escrito por este que vos fala, conta a história de Caliel, um jovem paulistano que acorda com poderes inacreditáveis e tem a (péssima) ideia de se tornar um super-herói.

O Cidadão Incomum está à venda nas melhores livrarias do Brasil. Smile

OCI–Na Tv (ATUALIZAÇÃO)

1979466_610552015704647_307164711_nNo (novo) site d´O Cidadão Incomum, resumimos todas as informações sobre a série animada derivada do livro. Os principais personagens, algumas tramas, tudo o que você precisa saber para ficar ligado neste projeto inédito em terras tupiniquins! 

baner-serie

OCI, Bastidores

1979466_610552015704647_307164711_nAcabaram de sair as primeiras fotos dos bastidores da gravação da série animada do O Cidadão InComum. É muito difícil ainda sacar que daí vai sair uma série de ação. Mas vai…

OCI, A Série–Novo Cartaz

1798590_617339638359218_1280876434_nSaiu ontem na nossa página do facebook mais uma arte misteriosíssima (para vocês) da série animada d´O Cidadão InComum, ilustrada por MJ Macedo.

No livro, exploramos como Caliel, uma pessoa como eu e você, reage ao ganhar poderes incríveis. Na série, focamos em como esses poderes podem transformar ou destruir a vida de pessoas que ele talvez nem conheça.

Ou seja, é muito pano pra manga.

E, se tudo der certo, ainda nessa semana a gente estreia o novo site. Sério, estou doido para que vocês vejam. Tá de tirar o fôlego até de maratonista. Aguardai-vos! 

Cidadãos InComuns

     A gente julga. Olha para um morador de rua e logo acha que “algo deu errado” em sua vida. Que em algum ponto ele foi fraco, não segurou a barra, se entregou à loucura, aos vícios. A maioria de nós nunca se deu ao trabalho de compreender o todo de uma história. Pare para pensar só um instante.

guerreiro     Não é loucura o suficiente batalhar anos a fio para se ajustar a uma sociedade  visivelmente doente? Carregar toneladas de crenças, tradições e culturas antigas que nada tem a ver conosco? Consumir o que não precisa, buscar com urgência prazeres cada vez maiores, discutir por coisas pequenas, se graduar no que não gosta, buscar a felicidade em pessoas, coisas e status, inserir valores onde não há… Isso sem falar no apego que confundimos com amor.

     Olha, a gente é muito louco…

     Por isso, tanto nos livros, HQ´s, quanto na série animada d´O Cidadão InComum, traremos personagens que nos sirvam como espelhos de nossas próprias estupidez e virtudes. E este rapaz rosa aí em cima é um dos melhores.