Sobre Kramer, Racismo e Parada Gay.

Beber e fumar tooodo mundo sabe (what a shame), mas não como este cara.

Coincidentemente ou não, Michael Richards – ator que interpreta o personagem Kramer da famosíssima sitcom norte-americana Seinfeld (que eu me amarro) – protagonizou uma cena, desta vez sem a menor graça e dispensável, há dois ou três anos atrás em um show de stand-up nos EUA.

Com uma petulância sem igual e mal gosto tremendo, Michael usou de palavras racistas e ofendeu seu público, que obviamente também era composto por negros, chegando a bater boca com alguns deles.

Lembra?

Para ser bem sincero, apesar de ser fã de quase todos os estilos de humor, inclusive o stand-up que tem como característica a crítica e uma abordagem mais coloquial a assunto delicados, como o racismo, eu nunca consegui entender alguns aspectos da cultura norte-americana muito bem. Ainda mais quando o assunto é o racismo. Parece que para cada Martin Luther King ou Malcolm X, nascem vinte, trinta mil pessoas assustadas e desinformadas. 

O problema em questão aqui não é brincar com as difereças de raças. Somos diferentes, e isso é notório, é divertido, é bom, é interessante e pode ser engraçado. Mas por que buscamos aprofundar os pontos negativos (que não existem, são criados) das diferenças?

Falando nisso, hoje tem a parada (mais uma) do Orgulho Gay aqui em São Paulo. A maior do mundo. Se bobear, eu vou.

Bom domingo. Alegre

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s