#Eokiko?

Se tem um aspecto das redes sociais que sempre me fez torcer o nariz, é a tendência das pessoas de transformar um Facebook ou Orkut em um termômetro social, ao invés de uma ferramenta de contatos que, ao que me consta, é do que se trata esses sites. Conheci casos em que pessoas abandonaram seus perfis por se sentirem mal quando não recebiam scraps ou comentários. Parece que a partir do momento em que o cidadão resolve ativar uma conta no twitter, estabelece-se a necessidade de falar sobre assuntos tão triviais e sem importância, que rapidamente geram impactos negativos (na maioria nulos) e logo temos um chato na rede.

É muito raro criar e estabelecer amizades via redes sociais. O que se tem são arquétipos inventados de si mesmos, pessoas preocupadas mais em citar que estão bebendo café americano no Starbucks (ou quem nunca leu: “Indo pra casa, e depois, pizza!”) do que simplesmente fazer bom uso do sistema. Ou uso nenhum, que tudo bem não ter alguma coisa interessante pra dizer. Até antes de ler uma matéria bem legal a respeito disso, nunca tinha conseguido quantificar esse fenômeno da perda do senso de ridículo.

Uma pesquisa indica que 76% das informações lançadas no twitter e facebook são inúteis. Boa parte das pessoas usam as redes sociais para chamar atenção por absolutamente nada, e acabam por se expor além do necessário. Então, antes de você postar no status um “Tô mal.” ou qualquer outra reclamação, pergunte-se o que seus 1354 amigos do seu facebook têm a ver com isso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s