Quem sou Eu?

As máscaras, os compromissos, os prazos e a busca desesperada por coisas invisíveis, como estabilidade, crédito e status, nos toma um tempo precioso. Passamos 2/3 da vida procurando ou tentando manter coisas que não sabemos ao certo o que são ou por que existem. Temos a convicção de que, em algum ponto do futuro, o sucesso profissional e a opinião alheia nos darão respostas exatas sobre o que somos e o que viemos fazer. Mas isso invariavelmente não acontece.

“Quem sou? O que sou? O que é isto na minha frente?” – A maioria de nós segue a vida sem se dar conta a tais questionamento, considerando-os, talvez, obsoletos ou demodês se comparados ao grande volume de informações que temos durante o dia. Mas não se iluda. Quem você é é tudo o que precisa saber.

Quando pequenos, nos apresentaram a uma caneca e disseram: “Isto é uma caneca e serve para beber.” – Aceitamos. Logo depois, na adolescência, nos disseram: “Você precisa ser bem sucedido. Precisa ser alguém.” – E, sem nem pestanejar e morrendo de medo, aceitamos também. A televisão, a moda e a sociedade também impuseram seus parâmetros. E assim nos fizemos, como um sólido produto de uma felicidade obrigada pela imposição do “tem de ser”.

Mas onde se encaixam os talentos, os desejos e opiniões pessoais? Quando uma necessidade é tão grande a ponto de perturbar o simples exercício de ser quem se é? Sem julgamentos, sem apegos, sem arestas ou aspas. Quem, fundamental e essencialmente falando, é o indivíduo que lê este post agora? Aposto que grandioso, único e dotado de uma perspectiva magnífica sobre a realidade.

O autoconhecimento é uma jornada que todos travam, mas poucos, muitos poucos, a fazem com consciência e coragem.

Não sei você, mas, a cada passo que consigo dar nessa viagem, minha mente se abre a um número infinito de possibilidades. Quanto maior é minha consciência sobre mim, mais ampla minha percepção sobre o mundo e as pessoas se torna. Quanto mais único me sinto, mais igual a tudo eu me percebo. E isso, invariavelmente, acontece.

Quer uma brincadeira? Sente-se diante da caneca mais simples que encontrar e esqueça tudo o que você sabe sobre canecas. Tente descobrir para que serve aquela aba do lado, e por que ela é feita de porcelana. Se você redescobrir uma caneca, vou querer muito conversar contigo sobre todas as outras coisas do mundo.

Mas comece pelo começo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s